Por que você não quebra suas correntes?

 em Blog

Você já deve ter visto essa cena clássica de filme (ou quem sabe, ao vivo): um espetáculo de circo, onde um elefante, um ser majestoso, exibe diversas habilidades em meio a sua grande força. Porém, antes de entrar em cena, esse mesmo ser, permanece imóvel, apático, preso por apenas uma pata com uma corrente fininha.Mesmo se a corrente fosse mais grossa, o que não é o caso, certamente ele teria a capacidade de se soltar com um mínimo esforço, encontrando novamente sua liberdade. Mas isso não acontece, ele permanece acorrentado, esperando o próximo e breve momento de liberdade para exibir suas habilidades.

O elefante permanece alí, porque foi ensinado desse modo, desde pequeno. Quando novo, podia até tentar se livrar das correntes, mas ainda não tinha força suficiente para tanto. Por fim, exausto, aprendeu que aquele era o modo correto de se portar, desistiu de qualquer tentativa de fuga, cresceu, ganhou força e NEM SE DEU CONTA. Estaria semilivre apenas quando os seus donos assim o permitissem. Ansioso e entristecido com o seu destino, passava horas e horas a espera de poder ter uma pequena brecha de liberdade e movimento.

No universo do circo, o elefante não se solta porque não tem consciência de seu tamanho e de sua força e, por consequência, não acredita que pode. O ciclo da dependência e da falta de contato com a própria força, tanto para os elefantes como para os humanos. Como reféns, ficamos acorrentados à inúmeras crenças limitantes que nos desqualificam e nos colocam em posição de total insegurança frente a qualquer atitude acertiva que possamos vir a ter.

Essas crenças que nos limitam (nossas finas correntes) podem vir de palavras de nossos pais, relacionamentos abusivos, decepções, ditos populares, traumas, etc, que nos impedem de dar conta do tamanho da nossa força. HEY!! VOCÊ TEM FORÇA DENTRO DE VOCÊ!

Para que o elefante consiga se desvencilhar, fugindo para longe das correntes que o prendem, é necessário que ocorra algo muito grave vindo de fora, como um acidente natural, um terremoto, uma tempestade, um furacão, um dilúvio, incêndio, enfim, alguma situação que o coloque em risco real. O medo e a luta pela sobrevivência o fariam apostar na vida de modo bem diferente de tudo que ele havia aprendido anteriormente. O QUE VOCÊ ESTÁ ESPERANDO ACONTECER PARA ENTRAR EM CONTATO COM SUA FORÇA?

VOCÊ PODE, ACREDITE!

Postagens Recentes

Deixe um Comentário